Rato Teixeira questiona sobre a arrecadação da contribuição de Iluminação Pública

Rato Teixeira questiona sobre a arrecadação da contribuição de Iluminação Pública

Os moradores da Estância Turística de Ribeirão Pires têm reclamado constantemente sobre diversas ruas que estão no escuro. Também apontam que, ao entrarem em contato com Prefeitura para solicitar a manutenção da iluminação pública, são ignorados.  

​Vale mencionar que a Prefeitura de Ribeirão Pires, desde o início da atual gestão, não tem um contrato vigente designado para executar serviços de gerenciamento e manutenção preventiva da iluminação pública. Mesmo assim, mensalmente, a Prefeitura abastece os seus cofres com a cobrança e arrecadação daContribuição de Iluminação Pública (CIP), ao qual os moradores são obrigados a pagar.  

​Diante desse cenário, o Vereador Rato Teixeira (PTB), na sessão que ocorreu há pouco, enviou requerimento ao Poder Executivo para questionar quanto foi arrecadado e economizado com a cobrança da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) em 2021. 

“Muitos moradores procuraram o meu gabinete para questionar sobre a arrecadação da Contribuição de Iluminação Pública. Então, com o objetivo de dar transparência à população, estou requerendo à Prefeitura Municipal que informe quanto foi arrecadado e economizado com a cobrança da CIP neste ano” disse Rato Teixeira. 

​Teixeira também perguntou sobre a possibilidade de destinar o valor economizado para a troca das lâmpadas convencionais por LED. Além de apresentar um maior índice de reprodução de cores e serem mais econômicas, as lâmpadas LEDS tem uma maior vida útil, funcionando por até 50 mil horas (25 anos).