Governo torna opcional as aulas presenciais em SP; vereador de Santo André que propôs lei para barrar retorno comenta a medida

Governo torna opcional as aulas presenciais em SP; vereador de Santo André que propôs lei para barrar retorno comenta a medida

Na tarde de hoje, o governador do Estado de São Paulo, João Dória (PSDB), suspendeu a obrigatoriedade das aulas presenciais enquanto as regiões estiverem nas fases vermelha ou laranja do Plano São Paulo. Além disso, Dória também adiou em uma semana o retorno das aulas presenciais. O retorno estava previsto para o dia 01 de fevereiro e foi adiado para o dia 08 de fevereiro.

A volta às aulas presenciais não foi bem vista por educadores da região do Grande ABC, que se reuniram para manifestar que a volta às aulas presenciais só é aceitável quando houver vacina para os profissionais da educação. Diversos sindicatos e coletivos de educação da região criticaram a medida.

O vereador de Santo André, Ricardo Alvarez (PSOL), que elaborou um Projeto de Lei Municipal que pretende barrar o retorno das aulas presenciais enquanto não houver vacinação para a classe educacional, comentou a decisão:

“A decisão do governo do estado de adiar em uma semana a volta às aulas presenciais reforça o que estamos defendendo desde o início: a mobilidade da comunidade escolar é um forte vetor de contaminação da Covid, que se agrava nesse momento de recrudescimento da pandemia.
Defendemos o adiamento da volta às aulas presenciais por tempo indeterminado, até que a vacinação da comunidade escolar esteja garantida. Hoje não temos qualquer condição de definir uma data a curto prazo para o retorno seguro das atividades escolares. Uma semana apenas não basta!”.



Ricardo Alvarez, vereador do PSOL em Santo André é o autor do Projeto de Lei que gerou grande repercussão nas redes sociais nos últimos dias.