Governo do Estado e União têm a obrigação de auxiliar Rio Grande da Serra para evitar tragédia

Governo do Estado e União têm a obrigação de auxiliar Rio Grande da Serra para evitar tragédia

A menor cidade da Região do ABC, Rio Grande da Serra, enfrenta os mesmos problemas da maioria dos municípios brasileiros durante a pandemia. Infelizmente, além desse cenário de caos instaurado pela pandemia, ainda existe a baixa arrecadação orçamentária do município.

O prefeito de Rio Grande da Serra, Claudinho da Geladeira, quando assumiu a Prefeitura no dia 01 de janeiro de 2021, tornou público os problemas e as dívidas deixadas pela gestão anterior. Como se não bastasse a incompetência administrativa, foi péssima na condução de crise imposta pela pandemia no município.

Agora, com uma infraestrutura limitada na saúde, a cidade precisa de auxilio do Governo do Estado e do Governo Federal para evitar uma tragédia. Mais do que isso, esses órgãos tem a obrigação de enviar recursos à cidade já que o momento é de total colapso nos mais variados sistemas de saúde.

Ontem, o prefeito assinou um decreto de calamidade pública e veio a público clamar por ajuda. Fez mais do que certo, além disso, pediu também ajuda dos deputados eleitos por São Paulo, pois na hora de pedirem votos em Rio Grande da Serra, veem a cidade como importante, na hora de enviarem recursos, impõem barreiras.

Vale ressaltar que o sistema de distribuição de vagas do Estado, conhecido como CROS, está sobrecarregado e não há mais vagas em muitos municípios paulistas.